Notícias

Asfalto da PR-364 vai acabar com gargalo histórico do Paraná, diz Rossoni

23/03/2018 | 18h01

 

imprimir comentários


 

Asfalto da PR-364 vai acabar com gargalo histórico do Paraná, diz Rossoni

O governador Beto Richa e o chefe da Casa Civil Valdir Rossoni lançaram nesta sexta-feira (23) o edital de licitação de implantação do asfalto da PR-364, que liga Irati a São Mateus do Sul, passando por Rebouças, no Centro-Sul do Estado.

A obra é esperada há mais de 50 anos pela população e vai beneficiar diretamente cerca de 120 mil habitantes das três cidades.

O anúncio foi feito pelo governador em Irati e em São Mateus do Sul. “Vamos fazer essa pavimentação tão esperada, que vai trazer segurança, conforto e comodidade para a população e desenvolvimento para toda a região”, disse Richa, em Irati. A estrada pavimentada facilitará a vida dos produtores, com um transporte adequado e uma comercialização ainda mais forte”, afirmou, em São Mateus do Sul.

O chefe da Casa Civil disse que a nova estrada será um grande indutor do crescimento de toda a região. “Essa obra vai transformar a realidade de milhares de paranaenses, em especial de agricultores que merecem ter uma estrada segura para o transporte da produção. E põe fim ao um gargalo histórico do Paraná", explicou Rossoni, que foi um importante articulador da implantação do asfalto junto ao governo estadual. 

Foto: kleyton Presidente

Ao todo, o investimento do governo na obra será de R$ 139,8 milhões. Os recursos foram obtidos numa operação de crédito entre o Governo do Paraná e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovada pelo Senado Federal. O governo aguarda para o próximo mês a homologação do projeto pelo BID e as obras podem começar no segundo semestre.

O valor do financiamento, R$ 764 milhões, será aplicado em obras do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, que terá investimento total de cerca de R$ 1,4 bilhão, sendo R$ 650 milhões (US$ 200 milhões) em contrapartidas do tesouro do Estado.

Rossoni lembrou que a liberação dos recursos ficou parada no Senado Federal por muitos anos por causa de perseguições políticas ao governador Beto Richa. “Não havia nem projeto dessa estrada. O governador Beto Richa mandou fazê-lo. Tivemos longos entraves para ultrapassar no governo do PT. Essa é uma estrada que poderia estar concluída se não fossem os inimigos do Paraná”, afirmou.

Conquista – Os prefeitos de Irati, Jorge Derbli Pinto, e de São Mateus do Sul, Luis Adyr, enfatizaram que a pavimentação da estrada é uma conquista histórica para a região. “O benefício é imenso. São quase 50 quilômetros, em uma área essencialmente agrícola, com alta produção de grãos. Teremos um novo corredor ligando Santa Catarina e o Rio Grande do Sul à BR 153 que corta o Brasil”, disse Jorge Derbli.

Foto: kleyton Presidente

Luis Adyr também mencionou o ajuste fiscal feito pelo Governo do Estado. “Hoje o Estado tem condições de conseguir financiamento internacional para realizar esse projeto tão importante, que vai melhorar a vida das pessoas. O intercâmbio entre as duas cidades, que contribuem muito para o Estado, vai melhorar para os agricultores da região”, disse.

Mate– Ainda na região, o chefe da Casa Civil também participou da abertura do II Congresso da Erva-Mate Vale do Iguaçu, em São Mateus do Sul, Região Centro-Sul do Estado.

Com o tema “Desenvolvimento Sustentável do Complexo Ervateiro no Vale do Iguaçu”, o congresso tem como objetivo valorizar a cadeia produtiva e discutir novas técnicas de cultivo da erva.  “É um setor importante que gera muitos empregos e renda para a cidade e para toda a região. E os agricultores podem contar com o apoio do governo estadual para escoar a produção e no desenvolvimento de novas tecnologias”, afirmou.

 Com informações da AEN/PR:

goo.gl/CjE5ap

 

 

Comentários

Nenhum comentário registrado para esta notícia. Seja o primeiro!

Destaque

mais notícias

Galeria de Fotos

mais álbuns

Acompanhe



Saiu na mídia



Receba nosso informativo

 

 

mapa do site