Notícias

"Gestor público que não enxugar a máquina e modernizar, tem risco de fracassar", alerta Rossoni

10/04/2017 | 18h05

 

imprimir comentários


Crédito: Kleyton Presidente

 

O chefe da Casa Civil Valdir Rossoni disse aos prefeitos dos municípios da Região Metropolitana de Curitiba que a crise econômica está sendo uma grande lição para que os administradores aprendam a enxugar a máquina e modernizar. “Quem não racionalizar os seus gastos, quem não desburocratizar e não diminuir a estrutura está fadado ao fracasso”, afirmou Rossoni na abertura da reunião da Reunião Ordinária da Associação dos municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) realizada nesta segunda-feira (10).

Rossoni disse que é favorável às reformas trabalhista e da previdência, mas que é necessário também modernizar as administrações públicas – e alertou que isso será cobrado pelos eleitores. “Político que prometer o céu diante de todas as dificuldades que estamos passando vai pagar caro por prometer com facilidade sabendo que não vai poder cumprir”. Para o secretário, não há como se fazer projeções em cima de uma prosperidade que não existe.  “Nós vamos levar pelo menos 10 anos para recuperar a economia do nosso País”, afirmou.

Ele também ressaltou a importância da integração de Curitiba com os municípios da Região Metropolitana no contexto do estado. Rossoni lembrou que o Paraná é considerado o estado mais agressivo e eficiente nas ações para atração de investimentos, mas pediu para que se preste atenção no que acontece com o vizinho Paraguai. “O país está se transformando em um eldorado, porque o empresário que se instala do outro lado do rio Iguaçu tem uma carga tributária muito diferente”, afirmou. “Aqui no Brasil tivemos uma queda no PIB de 8,5 que repercute diretamente na receita dos órgãos públicos e não temos perspectiva a curto prazo de crescimento da economia”, disse. “É preciso um maior esforço entre nós, paranaenses, que estamos conseguindo atravessar este período turbulento com medidas amargas, mas que nos deixam na dianteira para a volta do crescimento quando a economia se estabilizar no país.” 

A reunião aconteceu na Assembleia Legislativa do Paraná e foi presidida pelo prefeito de Fazenda Rio Grande, Marcio Wosniak, presidente da Assomec.

 

Comentários

Nenhum comentário registrado para esta notícia. Seja o primeiro!

Destaque

mais notícias

Galeria de Fotos

mais álbuns

Acompanhe



Saiu na mídia



Receba nosso informativo

 

 

mapa do site